Festival MuDança na Quinta das Conchas

Realizou-se no passado sábado, dia 17 de Setembro, o Festival MuDança, o resultado de uma co-organização da ARAL e a Junta de Freguesia do Lumiar, inserido no Lisboa na Rua, que resultou num dia em que a música e dança vingaram trazendo a palco uma enorme diversidade de culturas e estilos musicais.

A Quinta das Conchas foi o cenário eleito, sendo invadida logo pela manhã por workshops de dança e a partir das 14h por mais de cem artistas que pisaram o palco e ao longo de 10 horas de espetáculo foram o reflexo da diversidade intercultural da Alta de Lisboa.

Cerca de 5000 pessoas assistiram ao longo do dia a um emocionante espetáculo, que uniu artistas locais e muitos convidados, tendo-se assistido a uma imensidão de estilos musicais, desde um coro de intervenção, ao jazz, à música tradicional africana, à música cigana ou ao rap, tendo ainda estado representadas a capoeira, a dança africana, o hip-hop e a dança indiana.

Este dia ficará por muito tempo gravado nas nossas memórias e pelo entusiasmo e sorrisos dos artistas e da plateia, permanecerá também neles como uma recordação de um dia em que reinou a interculturalidade artística, entre a representatividade cultural da Alta de Lisboa e alguns convidados que pisaram o nosso palco fazendo as delícias de todos.

Aproveitamos para deixar o nosso especial agradecimento aos voluntários que nos ajudaram a operacionalizar este dia, dos mais jovens aos mais graúdos, dos mais aos menos especializados todos tiveram um papel fundamental e sem eles nada tinha sido possível. Agradecemos ainda ao Restaurante “O Conchas”, ao “Alta Spot” e ao Talho d’ Alta que contribuíram para a alimentação de artistas e voluntários do Festival.

Hoje podemos dizer que o Festival MuDança levou a bom porto o seu objetivo, utilizando a MÚSICA e a DANÇA enquanto margens de um rio que flui para a MUDANÇA de um paradigma social que valoriza a diversidade cultural tão presente aqui na Alta de Lisboa.

 

Ainda a questão das “ecoilhas”…

A ARAL, como Vice-presidente da  Direcção da FAMALIS – Federação das Associações de Moradores, participou numa reunião com o Sr. Vice-Presidente da CML, Duarte Cordeiro, na qual entre outros assuntos foi abordada a questão do  sistema de remoção de lixo recentemente instalado exclusivamente junto dos PER 9 e 12 da Alta de Lisboa (ecoilhas).

De acordo com Pedro Vaz, assessor do Sr. Vice-Presidente, esta situação será  “revertida assim que conseguirmos solucionar a questão da salubridade e organização das casas do lixo onde existiam problemas” .

Não sabemos quando (aguardamos mais informações da CML) mas vamos (ARAL e FAMALIS) acompanhar este processo com muita atenção até à reposição da situação anterior.

Alta de Lisboa_Alam Musica

Festival MuDança 2016: 17 Setembro na Quinta das Conchas

Está a chegar mais uma edição do Festival MuDança, o qual, este ano, se realizará no dia 17 de Setembro na Quinta das Conchas, uma organização conjunta da ARAL com a Junta de Freguesia do Lumiar, com o apoio da EGEAC.

Este ano teremos várias novidades, para além de um horário mais alargado, das 11h às 24h, contaremos com múscia, dança, workshops e street art! Artistas de grandes e pequenos palcos, juntam-se neste dia para dar cor ao nosso movimento artístico e intercultural. Desde a artistas locais, artistas de jazz, de forro, de música cigana, de hip hop ou música africana que enchem os espaços culturais da cidade inudarão neste dia o nosso palco.

A entrada no Festival MuDança é gratuita, basta aparecer com muita vontade de passar um dia inesquecível! Aqui fica o cartaz…

CARTAZMUDANCA2016C-01

A Alta de Lisboa tem moradores de 1ª e de 2ª (segundo a Direcção Municipal de Higiene Urbana da C.M.L.)

Supostamente um bairro representa uma parte delimitada de uma localidade, com ligações sociais particulares e dinâmicas próprias. Independente das diferentes características de cada bairro há um factor que o torna único: a sua identidade e o sentimento de pertença de quem lá vive.

Uma das particularidades mais  enriquecedoras de um bairro é a sua diversidade e o respeito como todos vivem em conjunto (independentemente das diferenças dos vários membros da comunidade). Um ponto que não pode ser nunca tolerado ou aceite é que numa mesma comunidade haja tratamentos diferenciados os discriminadores, mais grave é a situação quando é a própria autarquia que os promove.

Refiro-me concretamente ao que a Direcção Municipal de Higiene Urbana(DMHU) da Câmara Municipal de Lisboa chama de “instalação de ecoilhas ” em determinadas zonas da Alta de Lisboa. O que são as “ecoilhas” o que isso significa e onde vão ser instaladas? Simples, deixa de haver recolha de lixo nos edifícios para passarem a haver contentores (as tais ecoilhas) onde os moradores tem de se deslocar para deixar os seus resíduos, tal só vai acontecer nos edifícios de realojamento (PER 9 e 12), em todos os outros edifícios tudo continua tal como está.

O impacto e repercussões desta medida vão muito além do uso indevido ou não das casas do lixo,  comportamentos errados combatem-se com medidas de sensibilização e educação dos moradores. Medidas irresponsáveis como esta geram indignação, revolta e perpetuam a estigmatização que determinadas franjas da população sentem todos os dias. A C.M.L. através da Direcção Municipal de Higiene Urbana em vez de combater , dá força a este sentimento.

Curiosamente esta medida foi implementada no maior secretismo,  a Gebalis, a Junta de Freguesia do Lumiar, o Grupo Comunitário da Alta de Lisboa foram informados destas alterações na véspera da sua implementação, quanto aos moradores depararam-se com um dado adquirido (como acontece tantas e tantas vezes), no dia 28 de Julho tinham recolha de lixo à porta de casa, no dia 29 tiveram que deixar o lixo nas tais “ecoilhas”.

Como morador da Alta de Lisboa e dirigente associativo não posso aceitar que haja cidadãos de 1ª e outros de 2ª no bairro onde habito. Esta é uma situação inaceitável que tem de ser revertida no mais curto espaço de tempo.

João Tito Basto – Vice-Presidente
ARAL – Associação de Residentes do Alto do Lumiar

Alta de Lisboa_Alam Musica

Campo Férias Verão 2016: Fim de Semana de Team Building

Regressamos ontem de um fim de semana de team building com os membros da nossa equipa de animação dos campos de férias deste Verão.

Este fim de semana teve como objetivo construir a união e espírito de equipa, mas também uma componente formativa e de consolidação algumas questões fundamentais para que tudo corra bem durante os campos de férias. Apostámos em questões de segurança na estrada e na água, de comunicação de equipa, capacidade de argumentação, improviso e claro, nas dinâmicas que passaremos aos nossos participantes.

Entre animadores mais experientes e outros que estão agora a iniciar o seu percurso nesta área a partilha de conhecimento foi gigante e acima de tudo os laços serão importantissimos para que os nossos campos de férias corram da melhor forma.

Os recursos humanos são a nossa maior aposta, aqui apostamos em pessoas que merecem a nossa confiança por esta ser uma prioridade nas suas vidas e por querem dar sempre o seu melhor aos nossos participantes. Apostamos neles e com eles construímos os nossos campos de férias em conjunto, no final somos todos uma grande família.

Por agora continuamos a preparação para os nossos campos de férias que estão quase quase a chegar!

DSC_0099

DSC_0049DSC_0079DSCF2019DSC_0016DSC_0003

 DSCF2048

Vantagens para Sócios da ARAL

cartc3a3o-residente

Ao tornar-se sócio da ARAL, terá direito ao Cartão de Residente da Alta de Lisboa, o nosso cartão de sócio que lhe trará benefícios nos estabelecimentos comerciais e serviços aderentes, promovendo assim o comércio local e proporcionando compras mais em conta para os seus portadores.

Os sócios da ARAL têm ainda benefícios ao usufruir das actividades organizadas pela associação, havendo sempre um preço para sócios e outro para não sócios, o primeiro com direito a um desconto.

Por outro lado, terá ainda a possibilidade de nos auxiliar a defender os interesses dos residentes da Alta de Lisboa e a melhorar as condições do bairro, trazendo-nos sugestões de quem vive as necessidades e tem interesses na primeira pessoa.

Campanha de Recolha de Leite

Pelo segundo ano, a ARAL está a organizar uma Campanha de Recolha de Leite para o Fun Camp!

Nesta atividade, que se realizará no final de Julho inicio de Agosto, os cerca de 80 participantes consumirão perto de 200 litros de leite, que lhes dará energia para as muitas e divertidas atividades diárias que os esperam.

Não custa nada ajudar, da próxima vez que for ao supermercado acrescente à lista de compras um ou mais litros de leite meio gordo (marca indiferenciada) e venha entregar à nossa sede ou ligue-nos e nós passaremos a ir buscar.

Para nós cada litro de leite é uma enorme ajuda e a si vai lhe custar muito pouco! Ajude-nos na medida das suas possibilidades.

Em nosso nome e em nome do todos os futuros participantes do campo de férias, muito obrigado!

Campanha_Leite_2016