Plataforma de Defesa 2+3 do Alto do Lumiar

A Plataforma de Defesa da EB 2+3 do Alto do Lumiar surgiu de uma parceria entre a ARAL e a APEAL que se uniram para lutar pelo melhoramento das condições da referida Escola.

Esta Plataforma nasceu em Outubro de 2015, fundada nas decadentes condições físicas da Escola 2+3 do Alto do Lumiar que em nada contribuem para a segurança nem para a criação de um ambiente agradável para os alunos desenvolverem as suas aprendizagens.

Nasceu assim uma nova forma de lutar pelos direitos da comunidade escolar, tendo o primeiro passo dado sido através da criação e envio de uma carta dirigida à Sra. Presidente da Assembleia da República e ao Sr. Ministro da Educação e Ciência a alertar para as condições precárias em que os alunos se encontram a estudar. Muitas mais diligências virão e até concretizarmos o nosso objetivo não iremos certamente baixar os braços!

Desde já convidamos todos a fazerem like na página de facebook desta Plataforma, em https://www.facebook.com/PlataformadedefesadaEB23Altodolumiar/, para acompanharem o trabalho que será feito. O apoio de todos é importante!

Copy of 12662512_1680808155494570_8353647638819367330_n

ARAL presente na Assembleia de Freguesia do Lumiar

A ARAL esteve presente na 9.ª Reunião (ordinária) da Assembleia de Freguesia do Lumiar do quadriénio 2013-2017 que se realizou no passado dia 16 de Setembro e, durante o período de intervenções reservado ao público, apresentou uma série de questões e problemas relativamente à zona da Alta de Lisboa.

  • Passadeira e sinalização vertical na EB23 Alto do Lumiar (antiga D. José I)

A ARAL alertou para a falta de uma placa de sinalização “ESCOLA”, no sentido descendente da Av. Carlos Paredes e uma placa pequena e pouco visível no sentido contrário. Foi sugerido por parte da ARAL a colocação de sinalização idêntica à usada no Colégio São João de Brito, sinais amarelos, com maior dimensão com indicação de velocidade 40 km/h.

O Sr. Presidente da Junta tomou nota do assunto e assinalou a necessidade de encontrar, com a urgência devida, uma solução para controlar a velocidade excessiva com que se circula em frente à escola, visto que os redutores de velocidade actuais não são adequados.

  • Blocos de Fibrocimento nos blocos PER da Rua Luís Piçarra, Rua Tomás del Negro, Alameda da Música e Rua José Cardoso Pires

Embora sendo da responsabilidade da GEBALIS, a ARAL alertou e pediu a intervenção da Junta para interceder junto da referida empresa, de modo a resolver o problema das placas de fibrocimento destruídas que revestem as fachadas dos referidos edifícios. Foi feito um alerta de que o estado das fachadas representam não só um elevado perigo, mas são um factor de segregação entre a população de venda livre e PER.

O Sr. Presidente anunciou que lhe foi comunicado que a GEBALIS irá proceder à resolução do problema, num curto espaço de tempo (sem referir qual).

  • Limpeza nas Ruas do Bairro da Cruz Vermelha e Alameda da Música

A ARAL referiu que impacto da transferência dos serviços de limpeza da C.M.L para a Freguesia do Lumiar não se fez sentir tão negativamente como aconteceu noutras freguesias da cidade, mas de todas as formas, assinalámos que a frequência das limpezas em determinadas zonas do Bairro da Cruz Vermelha não era a mesma que noutras zonas da Alta de Lisboa, o mesmo se passando em relação à Alameda da Música.

O Sr. Presidente da Junta não faz referência ao Bairro da Cruz Vermelha, mas quanto à Alameda da Música, disse que é um problema que não tem exclusivamente a ver com a divisão de limpeza, mas igualmente com os espaços verdes. Disse ainda que iria reunir brevemente com a AVAAL, para que essa associação tratasse da manutenção da referida Alameda.

  • Posição do Executivo da Junta de Freguesia em relação à construção dos Campos de Rugby no Parque Urbano Sul

Face à posição da C.M.L. de fazer, sistematicamente, o que bem entende dos projectos vencedores dos orçamentos participativos (desvirtuando-os e usando-os de acordo com os seu interesses), questionámos a Junta se partilhava da posição da C.M.L. sobre os campos de Rugby na Alta de Lisboa , vencedores do Orçamento participativo Edição 2010/12 .

O Sr. Presidente da Junta, tal como a ARAL, não tem dúvidas quando ao local votado no Orçamento Participativo (Parque Urbano Sul na Alta de Lisboa) e mais disse, que os custo relacionados com os problemas de drenagem, evocados pela C.M.L. para a deslocalização do Campo de Rugby , não são justificados.

  • Segurança – Policiamento apeado por parte da PSP

A ARAL referiu que o Policiamento apeado feito pela PSP, que existiu durante 2 anos, tinha acabado na Alta de Lisboa.

O Sr. Presidente da Junta confirmou que, com o encerramento da Esquadra 44, houve necessidade de proceder ao reordenamento das zonas de patrulhamento no território. Neste momento, a Zona da Quinta do Lambert/Parque Europa é patrulhada pela Esquadra 19 de Telheiras, e o território da 41ª Esquadra (Cruz Vermelha) tinha sido alargado, sem haver aumento de efectivos

 

No final, a ARAL agradeceu o apoio da Junta de Freguesia do Lumiar ao Campo de Férias, que realizámos durante o mês de Agosto e que contou com 80 crianças.

Sessão de Esclarecimentos com a Polícia Municipal de Lisboa

 

 

Sala Condomínio Jardins S. Bartolomeu

A sessão será no dia 23 de Fevereiro, das 20.30 às 22h e terá como objectivo primeiro permitir aos moradores apresentar as suas dúvidas e sugestões. Será aproveitada a oportunidade para se promoverem as boas práticas ao nível da prevenção.

Esta sessão está enquadrada no âmbito dos Workshops promovidos pela Polícia Municipal na Alta de Lisboa sob a designação “Uma Comunidade mais Segura”.

A segurança é um tema complexo e como tal temos vindo a actuar a vários níveis, envolvendo os moradores, mas também outros condomínios próximos e as autoridades competentes (ex. abaixo assinado PSP e agora sessão de esclarecimento com Polícia Municipal).

 Esperamos com mais este pequeno passo estar a contribuir para reforçar o sentimento de segurança de todos quantos residem nos JSB.

Estão convidados todos os moradores do Condomínio Jardins S. Bartolomeu, mas também os moradores de outros condomínios que possam ter interesse.

Estamos disponíveis para prestar os esclarecimentos que entenda por necessário através do mail: administracao@viverjsb.com (Rita Gouveia)

ARAL assume a coordenação tripartida do Grupo de Segurança do GCAL

À semelhança do que aconteceu com a Coordenação do Grupo Comunitário da Alta de Lisboa, também a coordenação do Grupo de Segurança (sub-grupo do GCAL), que reuniu ontem, sofreu alterações.

Até à data a coordenação deste sub-grupo foi assumida em exclusivo pela Polícia Municipal de Lisboa, tendo-se a ela juntado, para o ano lectivo 2010/2011 a ARAL e o Centro de Saúde do Lumiar, passando a ser um trabalho tripartido.

Mais uma vez, a ARAL se encontra representada numa comissão coordenadora, evidenciando o seu trabalho e preocupação cívica, desta vez ao nível da segurança da Alta de Lisboa. Esperamos dar um contributo válido, representando os residentes da Alta de Lisboa, no que se refere às suas preocupações, medos e inseguranças.

Workshop sobre Segurança

A Associação de Moradores do Bairro da Cruz Vermelha organizou em colaboração com a Policia Municipal um workshop sobre segurança.

A ideia de realizar um Workshop com esta temática partiu da AMBCVL face às questões de insegurança sentidas pelos utentes do Espaço Sénior.

Este workshop permitiu perceber as necessidades da população e as suas preocupações face às questões de segurança. mais informações

Petição – 6ª Divisão de Polícia no Alto do Lumiar

A ARAL conseguiu reunir até esta data 291 assinaturas na petição online exigindo a instalação da 6ª Divisão de Polícia no Alto do Lumiar. Muitos moradores têm expressado o seu apoio a esta iniciativa no entanto, por um motivo ou outro, não tem possibilidade de assinar a petição online e questionaram da possibilidade de o fazer igualmente em suporte papel.  A mesma sugestão/questão foi colocada por pais que têm os seus filhos nas escolas da zona, sendo que alguns não residem nas freguesias mas gostariam de ver a divisão aqui instalada.

Atendendo a estas sugestões a ARAL decidiu continuar com a petição agora também em suporte papel.

Se é residente, empresário estabelecido nesta zona, se trabalha, estuda ou tem familiares a estudar, etc e concorda com a nossa petição basta descarregar o formulário e depois de completo devolver à ARAL.