Vamos sonhar com o futuro!

 

A  AVAal, uma associação que tem como finalidade a valorização ambiental no nosso bairro, irá realizar no próximo dia 28, uma visita com lanche, ao terreno onde se espera que venha a nascer o Parque Agrícola da Alta de Lisboa.

Esta será uma boa oportunidade, para conhecer melhor este novo desígnio dos nossos moradores, para imaginar como seria a Alta, se o Parque Oeste se prolongasse para um projecto inovador de um Parque Agrícola de qualidade, e para conviver com a vizinhança.

Apareça!

Nós, os Guardiões da Natureza

Antes da Primavera, preparar as caixas-ninho.

Caros amigos da Natureza, para a época de nidificação das aves que se aproxima, propomos dar uma ajuda aos pássaros do nosso bairro.

Com a diminuição de locais apropriados (árvores, sebes, arbustos, paredes velhas) na cidade, muitas espécies de pássaros têm dificuldade em encontrar aqui bons sítios para fazerem o seu ninho.

Por outro lado, os sítios melhores que existem para tal são muitas vezes ocupados pelos pardais, que sendo mais numerosos, forçam os outros pássaros como toutinegras, chamarizes, tentilhões, chapins e pintassilgos a sairem da cidade para encontrarem no campo o que aqui já não há.

Mas nós podemos ajudar estas espécies a voltar a nidificar no nosso Bairro. E até de uma forma engraçada: fazendo nós os ninhos! (ou quase…)

É verdade; podemos construir caixas-ninho, colocadas nas nossas escolas, parques e árvores grandes, de forma a que nem os gatos nem os mal-educados lá cheguem. Estas caixas-ninho podemos ver como fazê-las neste site: http://www1.ci.uc.pt/aves/pninhos.htm

E até podemos fazer disto uma actividade escolar, como se fez aqui: http://eco-escolas-portugal.blogspot.com/2009/03/construcao-de-caixas-ninho.html

Mas devemos ser rápidos, a melhor altura para colocar as caixas-ninho no exterior é no ainda no Inverno, para que as aves quando chegar a Primavera já as conheçam, as tenham inspeccionado e decidido que servem para as suas criações.

Se precisarem de ajuda, digam; a ARAL e a AVAAL estão ao vosso dispor.

Boas ajudas às aves do nosso Bairro.

Jorge Cancela

As Instituições da Alta a Todo o Vapor

Como é do conhecimento de todos, o nosso bairro é um viveiro de associações, movimentos, organizações, colectividades… enfim, todo o tipo de instituições que procuram melhorar a qualidade de vida das populações.

Estas instituições, uma vez que operam num território comum, e têm um fim último comum, procuraram organizar-se de forma a todas juntas, encontrarem soluções mais estruturadas para a Alta. E assim, nasceu o GCAL – Grupo Comunitário da Alta de Lisboa!

 O GCAL está neste momento a dinamizar uma iniciativa muito interessante, à qual a ARAL se associou:

– Desejos ao Alto

 “Junta-te a nós e vem pedir um desejo para a Alta! Escreve o teu desejo para o teu bairro e vamos levá-lo  bem alto para toda a gente ver!”

 

 

Esta iniciativa visa promover um lançamento de balões, num local da Alta, em data a designar, com desejos transcritos, de forma a mediatizar o momento junto da Comunicação social, comunidades locais e parceiros. 

Áreas-chave:

1)      Educação

2)      Ambiente

3)      Acessibilidades e Transporte

4)      Equipamentos e Serviços

5)      Emprego

6)      Segurança

7)      Cultura e Lazer

8)      Saúde

9)      Desporto

10)   Sociedade e Comunidade

11)   Habitação e Comércio

Envie-nos os seus desejos, e nós colocá-los-emos no ar!!

Junte-se a Nós! Contacte-nos! Esperamos por si!

Todos juntos tornaremos a Alta mais nossa! 

Dia da Terra

É hoje assinalado em todo o mundo o Dia da Terra. Este dia foi instituído em 1970 pelo Senador norte-americano Gaylord Nelson, que convocou o primeiro protesto a nível nacional contra a poluição. A partir de 1990 a data internacionalizou-se ao mobilizar 200 milhões de pessoas em 141 países.

 

O dia de Abril 22 de Abril marca assim a luta pelo meio ambiente. Um pouco por todo o mundo milhões de pessoas manifestam-se de modo a chamar a atenção dos governantes para os problemas que afectam o nosso planeta, nomeadamente o aquecimento global e poluição.

 

Mas tão importante como chamar atenção é agir. Nos últimos meses um dos melhores exemplos de acção cívica na Alta de Lisboa foi a colocação de painéis solares pelo Condomínio Jardins S. Bartolomeu numa iniciativa pioneira que deveria ser seguida por tantos outros condomínios.

 

Existem dezenas, talvez até centenas de hábitos diários que alterados poderiam contribuir para melhorar o ambiente: a impressão desnecessária, o apagar das luzes quando se abandona uma sala, escolha de equipamentos domésticos mais económicos, a reutilização de águas, uma maior consciencialização para a reciclagem, etc, etc

 

 

Apague a Luz contra o aquecimento global

anuncio-imprensa

Conhecida mundialmente como “Earth Hour”, a “Hora do Planeta” será promovida em Portugal pela 1ª vez e conta com a adesão de várias organizações nomeadamente a Câmara Municipal de Lisboa, Visão, SIC, Ogilvy, etc .

No mundo, mais de 170 cidades de 62 países já confirmaram a sua participação. A “Hora do Planeta” decorre amanhã, 28 de Março, das 20h30 às 21h30, e pretende ter mais de mil cidades e mil milhões de pessoas em todo o mundo, todas a apagar as luzes durante uma hora.

Este movimento acontece desde 2007, quando contou com a participação de mais de 2 milhões de moradores de Sidney, na Austrália.

Em 2008, o movimento teve a adesão de 100 milhões de pessoas, em 400 cidades de 35 países. Simultaneamente apagaram-se as luzes do Coliseu, em Roma, da ponte Golden Gate, em São Francisco e da Opera House, em Sidney, entre outros ícones mundiais.

Às 20:30 do dia 28 de Março de 2009 apague as luzes e veja a diferença que pode fazer!