Rugby – Inscrições abertas

Os treinos do Rugby arrancam hoje!

Os treinos iniciam-se hoje no Complexo Desportivo do Alto do Lumiar para os atletas sub-12 aos sub-18 das 18h às 19h!!

Os atletas sub-8 e sub-10 iniciam na quarta-feira das 17h às 18h!

Venham treinar connosco!!!

 

rugby

Mudar de Vida

Partilho com todos este artigo da jornalista Maria João Lopes, publicado hoje no Público, que julgo ser do nosso interesse pela temática. Em especial porque aborda temas que todos nós na ARAL, no GCAL e em tantas organizações e encontros locais debatemos e para os quais procuramos e implementamos soluções.

Resumo:

(…)

Passar mais tempo em casa, conhecer melhor os vizinhos

À força de consumirmos menos e pouparmos mais, vamos reduzir as idas ao restaurante e a outros espaços de lazer, e estar mais tempo em casa. Uma das consequências será o aumento das refeições caseiras, até para levar também comida para o trabalho. O escritor Mário Zambujal acredita que as pessoas vão “visitar-se mais”: “Vão juntar-se nas casas umas das outras para uma festinha.”

Os encontros familiares serão mais frequentes e, em alguns casos, diferentes gerações poderão viver juntas: “É possível que deixe de ser viável que as pessoas da classe média tenham familiares em instituições privadas, que são caras. E que os familiares mais idosos fiquem mais tempo junto das famílias, que voltam a ser alargadas”, avança o sociólogo e professor da Universidade de Coimbra, Elísio Estanque.

Maria Filomena Mendes, presidente da Associação Portuguesa de Demografia, também acredita que tal poderá acontecer, sobretudo “nas famílias com baixos recursos”: “Haverá um retorno dos avós ao lar. Com o desemprego, as pensões dos idosos acabam por ajudar na gestão do orçamento.” Estanque também sustenta que poderão surgir relações de proximidade entre vizinhos: “Se as pessoas passarem a estar mais na sua zona, têm mais probabilidade de se encontrarem com as que residem ao lado, e que muitas vezes nem sabem quem são”. E, cada vez mais, a casa será o escritório: “Trabalhar em casa de pijama é algo que já está a acontecer”, diz Zambujal.

Maior vivência comunitária, tertúlias e associativismo

Não será só a preferência pelos transportes públicos que poderá aumentar, mas também uma utilização partilhada do carro: “Os vizinhos que vivem na periferia irão organizar-se mais colectivamente [para se deslocarem]”, diz Elísio Estanque.

Maria Filomena Mendes realça também o recurso à bicicleta ou a andar a pé, até porque muita gente abandonará os ginásios. Nas palavras de Pedro Moura Ferreira, sociólogo do Instituto de Ciências Sociais, “a grande mudança passará pela filosofia do menos em quase todas as esferas da nossa vida”.

O presidente da Cáritas Diocesana do Porto, Barros Marques, acredita que estes comportamentos fomentarão “um estilo de vida mais comunitário e menos individualista: “Vamos criar laços de alguma economia doméstica, familiar, fazer reuniões com amigos”, partilhando comida. “E regressarão as grandes tertúlias e o associativismo, como espaços de debate, de troca de impressões, de esclarecimento, nos quais as pessoas sintam que estão a remar juntas.”
(…) in Público

Luz ao fundo do Túnel…

Tenho andado por foras destas lides associativas. Como espectador, tenho observado o que se vai fazendo no Alto do Lumiar e acima de tudo assisto orgulhoso ao sentimento de união associativista que sinto ser cada vez mais forte aqui no nosso bairro.

Dá prazer, muito prazer…ver e sentir que se está a criar uma verdadeira comunidade independentemente das características sócio-culturais de cada um. Os meus sinceros parabéns a todos os que estão a dar o seu “corpo e suor”  no lançamento e dinamização de todos estas inicictivas e desafios, pois são “vocês” que estão efectivamente a  patrocinar para a melhoria da qualidade de vida do nosso bairro.

Agora…

Quando vejo as diversas iniciativas e noticias que por aí andam sobre a Alto do Lumiar dou por mim a pensar: “Que mais é preciso fazer-se, mostrar-se e ser-se, para que a Câmara Municipal de Lisboa olhe de uma vez por todas de forma séria e objectiva para este projecto e para quem cá vive? “.

Por muito que tente ver o “copo meio cheio” e querer (que quero!) acreditar que algo se irá fazer para inverter a “marcha lenta” em que nos encontramos, acho que é tempo de se pensar em novas formas de nos fazermos notar, pois acho que só pelo “caminho da dor” é que eles irão olhar para nós com olhos de ver.

A total desresponsabilidade da classe política e o constante escudar da sua argumentação com base em desculpas assentes em questões colaterais, impedem esta parte da cidade de crescer. Esquecem-se  constantemente  dos compromissos que assumem, seja por causa de Amnésia ou de Alzheimer, o certo é que a nossa classe politica está muito, mas muito doente e assim não podemos mesmo continuar.

Há que acender definitivamente a luz ao fundo do túnel, pois ela está lá!

Disclaimer: Este é um artigo de opinião e como tal as linhas aqui debitadas são da exclusiva responsabilidade de quem as escreveu.

Festivais Internacionais de Juventude de Ancara e Istambul

O FOMGED Youth Club está a organizar a edição de 2010 dos Festivais Internacionais de Juventude de Ancara e Istambul (Turquia).

O primeiro festival irá decorrer em Ancara entre os dias 13 e 20 de Maio. O segundo terá lugar em Istambul entre os dias 10 e 18 de Julho.

Objectivo dos festivais: promover o encontro de jovens de diferentes nacionalidades, que revelem interesse em actividades sociais, culturais, artísticas e desportivas.

Faixa etária: entre os 15 e 26 anos.

Os grupos de jovens, que queiram participar, devem proceder ao envio da sua candidatura até dia 30 de Março de 2010, seleccionando uma das seguintes categorias, disponíveis para os dois festivais: 

A) Danças folclóricas ou modernas; música; grupos ou bandas filarmónicas 

B) Grupos tradicionais, sociais, culturais e desportivos (pintura, feltro, azulejaria, cerâmica, sopro de vidro, escultura, fotografia, dardos, xadrez, ténis de mesa, malabarismo, magia, acrobática, músicos de rua, pantomima, caricatura, graffiti, culinária tradicional, etc.)

O comité de organização responsabiliza-se pelo alojamento, alimentação e transporte local dos grupos participantes, no decorrer dos festivais.

As despesas de viagem para e de Ancara ou Istambul ficam a cargo dos participantes.

Para mais informações devem visitar o sítio www.fomgedclub.com ou entrar em contacto com o FOMGED Youth Club através do e-mail fomged@fomgedclub.com

Instituto Português da Juventude

Policiamento

É leviano quando o policiamento e a segurança são armas de arremesso político.

Há anos que todos nós pedimos atenção sobre este tema aqui no Alto do Lumiar.

Há anos que se diz que é um dos pontos fulcrais para o sucesso deste projecto.

Há anos que nos prometeram uma super-esquadra.

Hoje temos uma divisão de trânsito o que será amanhã?

Pensemos positivo e que o policiamento de proximidade chegue de uma vez por toda ao nosso Alto do Lumiar pois até estamos em época de eleições.

É o bairro!

Resta-nos congratular a SGAL pela facto de ter percebido e acedido ao conceito de Bairro na “Alta de Lisboa”. Sempre foi a nossa opinião, que  esse seria um dos grandes vectores para consolidação e crescimento desta  antiga e nova zona da cidade de Lisboa.

Recupere-se e mantenham-se as boas tradições, mostre-se as mais valias deste bairro e passe-se das palavras aos actos.

Humanize-se, socialize-se, proteja-se e acima de tudo que haja tolerância entre todas as partes.

É o bairro!. O nosso bairro.