Associações lançam Plataforma em defesa da EB2+3 Alto do Lumiar

A criação da Plataforma é uma iniciativa conjunta da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas do Alto do Lumiar e Associação de Residentes do Alto do Lumiar

Plataforma pela Escola 2+3 do Alto do Lumiar

Exma Senhora Presidente da Assembleia da República

Exmo Senhor Ministro da Educação e Ciência.

Nos últimos tempos, a deterioração progressiva do parque escolar da Escola 2+3 do Alto do Lumiar tem criado muita apreensão em toda a comunidade (pais, crianças, professores, funcionários, moradores e instituições locais), dado que as condições de funcionamento das aulas não garantem a segurança mínima exigida num estabelecimento de ensino. As crianças, aproximadamente 553 alunos que frequentam a  ESCOLA 2+3 do ALTO DO LUMIAR, enfrentam todos os dias situações que, além de perigosas, não dignificam a comunidade nem a sociedade em geral. De destacar:

  1. Janelas partidas e telhados danificados, chovendo dentro das salas de aula;
  2. Pavimento degradado com tacos de madeira soltos;
  3. Quadros de “ardósia” encostados à parede por falta de parafusos, constituindo um perigo para os estudantes;
  4. Sistema eléctrico inteiramente degradado (fios descarnados, candeeiros suspensos por fios, infiltrações no sistema), representando um elevado perigo para as crianças e jovens que frequentam a Escola;

Salienta-se ainda a inexistência de um espaço fechado para a prática desportiva (ginásio ou pavilhão) o que obriga os alunos a frequentarem aulas em recinto escolar descoberto, quaisquer que sejam as condições meteorológicas (salienta-se, mesmo em condições meteorológicas adversas). Também a impossibilidade de abertura da Unidade de Multideficiência (sala UAM) de 2ºCiclo obriga a que os alunos portadores de deficiência tenham de deslocar-se para a na EB1/JI Padre José Manuel Rocha e Melo (ex.EB1 nº34), em função das condições de acessibilidade.

Ainda que pareça dispensável, por tudo o que já ficou exposto, trazer à colação a influência negativa da deterioração das estruturas físicas na efectiva realização de novas dinâmicas de ensinar e aprender, ela é uma triste realidade, cuja reversão da situação não pode permanecer apenas um objectivo desejável. Assim, exorta-se V. Exas que sejam agentes activos desta mudança.

Importa ainda destacar que a ESCOLA 2+3 do ALTO DO LUMIAR não dispõe de qualquer tipo de auditório, e que a sua construção da Escola serviria não só a comunidade educativa como seria de grande mais-valia para toda a população da Freguesia. A inexistência de um auditório contraria a lógica de acção da Escola contemporânea, que se quer mais aberta à comunidade e ao desenvolvimento de novas valências internas.

Tudo isto consubstancia um cenário de grande preocupação, que nega às crianças e jovens as condições de aprendizagem e formação a que têm direito numa sociedade democrática e que lhes devem ser garantidas pela escola pública, nos termos da Constituição da República.

Tendo em consideração a existência de 350 milhões de euros para reequipamento escolar, à reabilitação e requalificação de cerca de 130 escolas, vimos por este meio exortar V. Exas para a necessidade que a ESCOLA 2+3 do ALTO DO LUMIAR, seja objecto de uma intervenção, com a maior urgência, a fim de que os alunos e restantes intervenientes tenham condições para aprenderem, ensinarem e prestarem os serviços necessários, segundo a função de cada um

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s