Metro na Alta de Lisboa/Alto do Lumiar

Esta mensagem foi publicada no Alta de Lisboa.net e pela sua pertinência aqui fica a reprodução. Vamos pressionar os orgãos competentes para que a estação de Metro na Alta de Lisboa seja uma realidade.

 

——-in alatadelisboa.net————

O cidadão Luís Magalhães, morador na Alta de Lisboa comunicou existir planos para que não se construa mais a futura ligação da linha do metro do aeroporto até à alta de Lisboa.

As mais recentes declarações de Joaquim Reis, presidente do ML, podem indiciar um abandono dos planos antigos da passagem da linha vermelha pela Alta de Lisboa, e como tal poderá enviar o seu descontentamento para as entidades competentes.

Envie Para/To : gset@moptc.gov.pt, gmoptc@moptc.gov.pt
com Cópia/CC: gab.presidente@cm-lisboa.pt, gab.manuel.salgado@cm-lisboa.pt, gab.vice.presidente@cm-lisboa.pt, gab.lcc@cm-lisboa.pt, gab.psd@cm-lisboa.pt, gab.cpl@cm-lisboa.pt, gab.pcp@cm-lisboa.pt, aml@cm-lisboa.pt

Pode enviar o texto como Luís Magalhães enviou:

“…….

Ex mos.,

De acordo com as notícias vindas a público sobre o estudo da nova fase de expansão do Metro de Lisboa, não posso deixar de expressar a minha preocupação com a afirmação do Senhor Presidente do Metropolitano de Lisboa. Passo a transcrever parte da notícia publicada no Diário Económico:

“Sobre o cruzamento da linha Amarela com as linhas Vermelha e Verde no Campo Grande, Joaquim Reis destaca que se “pretende fazer ali um interface das três linhas”.”

Se acontecer o que a noticia revela, a nova fase de expansão do Metro deixa de fora o maior bairro de Lisboa, diria mesmo, o maior bairro do país, a Alta de Lisboa. O interface das três linhas de metro no Campo Grande, se for feita com ligação directa da linha vermelha a partir da futura estação do aeroporto da Portela, deixa cair o antigo projecto de estação no eixo central da Alta de Lisboa, tão só a 5ª avenida do eixo principal da capital, e que serviria potencialmente os mais de 30 mil moradores do bairro. Estima-se que entre 2015 e 2020 habitem no bairro mais de 60 mil pessoas e lá trabalhem mais de 9 mil.

A solução pensada agora desmonta também a estratégia de fazer da linha vermelha uma circular limítrofe do concelho, que ligaria às restantes linhas na coroa mais afastada da cidade e proporcionaria uma ligação rápida entre as duas zonas mais populosas da cidade, Alta de Lisboa/Lumiar a Benfica/Colégio Militar.

A solução que aponto não é nova. Há anos que é referida:

- em 2008, no estudo de impacte ambiental do troço da linha vermelha para Campolide;

- em 2006, pela Câmara Municipal de Lisboa, na proposta de revisão do PDM;

- em 2004, na intervenção do Ministro das Obras Públicas, na inauguração da extensão Pontinha-Falagueira do Metropolitano de Lisboa, da qual passo a transcrever parte: “Linha Vermelha será, ainda, a que vai receber maiores ampliações.

Deste modo:

- foram já concluídos os estudos e será brevemente apresentada a candidatura ao Fundo de Coesão para o seu prolongamento entre a Gare do Oriente e o Aeroporto da Portela (os concursos internacionais serão lançados no 4º trimestre deste ano), prevendo-se a conclusão da obra no final de 2007;

- está já em estudo a ligação entre a estação do Lumiar e a futura estação do Aeroporto, que a partir de 2009 irá servir a zona da Alta de Lisboa e estabelecer correspondência com a Linha Amarela e foi já analisada uma possível ligação a Sacavém;

- foram também já dadas instruções ao Metropolitano de Lisboa para estudar as opções de extensão a partir do Lumiar, levando em conta as orientações decorrentes dos estudos de reestruturação do Sistema de Transportes da Área Metropolitana de Lisboa, recentemente realizados.

Deste modo, a Linha Vermelha constituir-se-á numa dupla circular que, com as outras linhas radiais, se constituirá numa verdadeira rede, melhorando significativamente a cobertura da área urbana de Lisboa e a conexão entre as linhas, permitindo percursos mais racionais.”;

- em 1998, no Plano de Urbanização do Alto do Lumiar (Quadro n.º 3 da Resolução do Conselho de Ministros n.º 126/98)

Espero que esta reflexão contribua para uma solução sensata do vosso grupo de trabalho.

Atenciosamente
(seu nome)

……”

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s